Publicidade 01

Slider

Imagens de tema por kelvinjay. Tecnologia do Blogger.

publicidade

publicidade

Text Widget

Sample Text

TV 100 Barreiras


GERAL

CLIQUE E VEJA AS NOVIDADES!

SAÚDE

ENTRETENIMENTO


ESPORTE


FOTO DO FATO

» » João Félix perde aliança do vice-prefeito e um vereador em apenas um dia


O circulo continua pegando “fogo” dentro da gestão do prefeito João Félix. A péssima administração do gestor já ultrapassa até a do presidente Jair Bolsonaro no termo de perdas de aliados nos primeiros meses de governo.

Horas depois do vice-prefeito Dr. Jordelio Pereira, (Progressista), ter anunciado seu rompimento oficialmente com o grupo de João Félix. O vereador Raimundo Parente, também do Progressista usou a tribuna durante a sessão dessa terça-feira, (22), e desabafou anunciando seu rompimento com o prefeito.

Jordelio Pereira disse em nota que após a festa da vitória e a posse, João Félix mostrou quem realmente ele é.

“O prefeito adotou uma postura de isolamento, afastamento, e exclusão da minha participação na gestão do município”, destacou Jordelio.

Vice-prefeito de Campo Maior, Dr. Jordelio Pereira.
Assim como outros que deixaram cargos e abandonaram o barco, o vereador Raimundo Parente que foi eleito na base do prefeito só aguentou 06 meses como aliado de João Félix. O clima e o tratamento estavam tão tenso dentro da gestão de João Félix que Raimundo Parente usou a tribuna com olhos lacrimejando.

“O prefeito João Félix só valoriza as famílias tradicionais (elite), decidi não fazer parte desse modelo de gestão, não posso ficar contra o povo assim como ele. Hoje anuncio que não faço mais parte do grupo de João Félix”, disse o vereador.

Vereador Raimundo Parente.
Mesmo estando com 06 meses de gestão, João Félix ainda não mostrou a que veio. A única obra, reforma da Praça Rui Barbosa, está sendo executada com recursos de empresários locais. Só nesses 06 meses de gestão, o prefeito já recebeu mais de R$ 60 milhões de reais.

O que já se desenha é mais rompimento nos próximos meses. Um dos motivos poderá ser o não apoio de alguns vereadores em torno da eleição de seu filho Dorgival. João Félix lançou o nome do filho sem um consenso com o grupo. A maioria dos parlamentares já tem acordo fechado com outros deputados.

O desastre administrativo continua, com a rejeição em alta, autoritarismo e afastando a cada dia mais aliados, a pergunta que se faz nas esquinas é: Quem vai ficar?

«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga