Publicidade 01

Slider

Imagens de tema por kelvinjay. Tecnologia do Blogger.

publicidade

publicidade

Text Widget

Sample Text

TV 100 Barreiras


GERAL

CLIQUE E VEJA AS NOVIDADES!

SAÚDE

ENTRETENIMENTO


ESPORTE


FOTO DO FATO

» » Homem é assaltado e morto a pedradas em Campo Maior


Mais um crime bárbaro foi registrado em Campo Maior na noite dessa sexta-feira, (10), o município vive um onda de violência, roubos e assaltos com vítimas fatais. Nas primeiras horas desse sábado, (11), o corpo do servidor aposentado da REFESA Antônio Francisco de Oliveira, 60 anos, mais conhecido como Toinho Macambira, foi encontrado em um terreno abandonado, nas proximidades do Bairro Cidade Nova.
 

De acordo com testemunhas e informações de familiares, Toinho foi morto a pedradas, depois de ter sua moto roubada por bandidos ainda não identificados pela polícia. O corpo foi encontrado por volta das 9 horas desse sábado, por populares. 

Segundo os parentes, Toinho, que no período da noite prestava serviço como mototaxista, foi visto com vida pela última vez por volta das 22 horas dessa sexta-feira, dia 08, quando saiu com destino ao Bairro de Fátima, onde foi deixar uma cliente. 

A mulher de Toinho, que não vamos identificar, começou a notar que o marido estava demorando mais do que o habitual e resolveu acionar os familiares. “Ele costumava chegar na casa dele a meia-noite, no máximo, mas infelizmente na noite passada não foi assim. Então depois soubemos da notícia ruim, que o seu corpo havia sido encontrado”, disse a sobrinha da vítima, jornalista Edna Gomes.

O crime com requinte de crueldade, mostra a precariedade que vive o município com a falta de segurança nas ruas. A população vive assombrada, os números registrados nos últimos meses de roubos, assaltos e assassinados são alarmantes. O corpo de Toinho foi encontrado despido e ao lado dele a pedra que teria sido usada para mata-lo. Toinho teve afundamento do crânio por conta da violência do golpe. Os assassinos, além de levar a moto, também levaram celular, documentos e dinheiro da vítima.

 Fonte: portaldecampomaior

«
Próxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga